FANDOM


Steven Universe Esta página é uma transcrição finalizada de Voleibol.
Não edite esta página, a menos que você encontre algum erro gramatical ou descrição incorreta.
No caso de outros tipos de mudança, por favor entre em contato com a administração.

(O episódio inicia no Templo do Cristal, com Steven vestido de medico ajudando uma Rubi)
Steven: Vamos lá. Como preferem que eu aplique seu cuspe mágico hoje?
Rubi: Eu vou querer aquele sem beijo.
Steven: É pra já! (Steven lambe sua mão e a encosta sobre a pedra rachada de Rubi, curando o dano) Quem são os inimigos da Prefeita Nanefua que fazem vocês virem parar no consultório?
Rubi: Essa informação é confidencial, cidadão enfermeiro Universo.
Steven: Então tá, mas tentem não serem confidencias demais por aí. (Rubi desce da cadeira) Não esquece o pirulito. (Rubi pega o pirulito oferecido pelo Steven e sai alegre) Próximo paciente, por favor! (Porta se fecha brutalmente) Ah! (Ocean Jasper, Quartzos Aura Angelical, Zebra Jasper, Jasper Biggs e Ametista Rendada aparecem com danos afetados pelo pedra rachada) O vôlei deve ter ficado pesado, né?

(Steven e as Gems saem da casa com a Pérola Rosa ao lado aguardando)
Steven: Voltem sempre, só tentem não voltar muito cedo. E lembrem, vôlei não é para ser um esporte agressivo!
Pérola Rosa: Com licença?
Steven: Oh, é você!
Pérola Rosa: Eu soube que você pode me ajudar com isso.

(Steven leva Pérola Rosa para dentro do local)
Steven: Veio pro lugar certo. Eu conserto você rapidinho! (Steven lambe a mão)
Perola Rosa: Ah?
Steven: Ah, foi mal. É sempre meio nojento quando faço isso. (Steven encosta sua mão sobre pedra da Pérola Rosa)
Pérola Rosa: Funcionou?
Steven: E se eu tentar aplicar diretamente na ferida? (Steven lambe a mão novamente e a encosta na rachadura do olho de Pérola Rosa) Ah. Será que sou eu? (Steven corre até a mesa da sala e arranca uma folha de vaso e encosta o dedo lambido, nascendo várias flores) Não tem como ser eu. (Steven senta à cadeira) Ah, desculpa se for um assunto delicado, mas você lembra de alguma coisa que aconteceu enquanto a Diamante Branco controlava você?
Pérola Rosa: Não. Só oito mil anos, puf. Sumiram.
Steven: Então você não deve lembrar de como ficou com essa rachadura.
Pérola Rosa: Ah, não, não. Isso foi de antes.
Steven: A Branco te machucou antes de controlar você?
Pérola Rosa: A Branco? Oh, estrelinhas! Mais que mal entendido! Foi a Diamante Rosa que fez isso.
Steven: Mamãe? (Steven fica rosa e Pérola Rosa se assusta) Desculpa! Foi só um choque.
Pérola Rosa: Tá tudo bem com você?
Steven: Tudo! Mas não se preocupe comigo. Vamos ajudar você e já sei qual pérola pode usar.

(Steven leva Pérola Rosa até a praia onde se encontra um jogo de vôlei)
Quartzos Aura Angelical: Pensa rápido! (Quartzos Aura Angelical arremessa a bola de vôlei contra Zebra Jasper)
Zebra Jasper: Ai! (Pérola apita)
Pérola: Próximo set. Ora se não é o meu médico preferido da cidade?
Steven: Pérola, tem um minuto para mim e para minha amiga?
Pérola: Claro. Você veio competir?
Pérola Rosa: Como assim?
Pérola: Oh, eu quis dizer, no torneio de voleibol.
Steven: Na verdade a gente veio porque a gente queria ajuda. (Pérola desce da cadeira de juiz)
Pérola: Como posso ajudar vocês?
Steven: Então, essa é a Pérola. Ela foi da minha mãe. Quer dizer, da Diamante Rosa também, muito tempo atrás. E, Pérola, você lembra da Pérola? Ela também foi pérola da Diamante Rosa. Ah, tem pérolas demais! É melhor dar um apelido para você.
Pérola Rosa: Um apelido?
Steven: É. Um apelido, sabe?
Pérola Rosa: Ah, não. Eu sei o que é um apelido. Mas é que isso me lembra tanto da Rosa. Ela dava nomes bobinhos para tudo que via. Ela era tão engraçadinha.
Pérola: Parece que alguém ainda é apegada.
Steven: Que tal... (uma bola de vôlei é acertada em sua cabeça) Voleibol? (Pérola Rosa ri)
Pérola Rosa: Voleibol? Que engraçado. Você é igualzinho a ela.
Steven: Não, não não. Eu não sou igual. Enfim, a gente queria falar dessa rachadura no rosto.
Pérola: Ah, coitadinha. (Pérola cochicha no ouvido de Steven) Foi um horror o que a Braco fez com ela. (Steven fica rosa novamente) Steven?
Steven: Não importa como aconteceu. O que importa é dar um jeito de concertar. Os meus poderes de cura não funcionaram. Achamos que você podia ajudar.
Pérola: Bem, quando uma pérola é danificada, geralmente é levada ao Recife.
Pérola Rosa: Sim. É exatamente o que a Rosa faria.
Pérola. É, eu já fui pérola dela.
Pérola Rosa: Eu também! Nós fomos muitos próximas. (Pérola ri)
Pérola: Eu amo esse seu entusiasmo. Me lembra de mim mesma quando era jovem.
Pérola Rosa: Eu sou mais velha do que você. (Uma bola de vôlei é acerta a cabeça de Pérola)

(Steven, Pérola Rosa e Pérola usam o transportador até o Recife)
Pérola: Chegamos.
Steven: Isso é o Recife? Então é aqui que as pérolas são feitas?
Pérola: Eram feitas, sim.
Pérola Rosa: Ele também tem uma boutique de luxo e um centro de renovação e concerto.
Steven: Concerto, isso! É o que eu queria ouvir. (Steven ativa o Recife)
Concha: Bem-vinda, Diamante Rosa.
Steven: Ah, não. Eu sou o Steven Universo.
Concha: Bem-vindo, Steven Universo. Eu sou a Concha, sua guia pelo Recife.
Steven: Ah, oi, Concha. A minha amiga Voleibol está com uma rachadura no rosto e a gente quer concertar.
Concha: Entendido. Por favor, siga o caminho iluminado até o centro de tratamento. (Pequenas fontes de luzes direcionando à uma porta)
Pérola Rosa: Vocês não precisavam vir à um lugar tão longe por uma coisa tão trivial.
Steven: Não é trivial. Daqui a pouco, nós vamos poder deixar o passado para trás.
Pérola: Fica tranquila, Voleibol. (Pérola pega a mão de Pérola Rosa) Eu estou aqui segurando a sua mão.

(A porta se abre, mostrando diversos modificadores de aparência de pérolas)
Steven: Oh oh!
Concha: Por favor, fique à vontade para conhecer nossas últimas ofertas de acessórios e modificadores de aparência à caminho do centro de tratamento.
Pérola Rosa: Ah, olha só que leques lindos! (Pérola Rosa corre em direção de alguns leques)
Steven: E você, Pérola? Está batendo a nostalgia?
Pérola: Por favor. Nada como olhar para bugigangas cintilantes para trazer a nostalgia de uma época simples. (Pérola anda até uma fita azul) Sinceramente, quem precisa de um lixo desses? Não é, Voleibol?
Pérola Rosa: Ah! Que fitinha mais linda! Igualzinha a minha. (Pérola Rosa convoca sua fita) Foi um presente da Rosa. Não é maravilhosa? O que a Rosa deu para você?
Pérola: Ha ha ha! Que fofa você guardar essas lembrancinhas. (Pérola pega a fita de Pérola Rosa) Tudo bem, não precisa ficar tão apegada.
Steven: Gente, vamos seguindo? (Pérola solta o acessório)
Pérola: Sim, vamos. Eu já estou cansada desse circo de objetificação.

(A porta para o centro de tratamento se abre)
Concha: Bem-vindos ao centro de tratamento. Aqui temos tudo para atualizar ou concertar qualquer pérola. (Pérola Rosa sobe sobre a plataforma do centro) Análise em andamento.
Pérola Rosa: Então, como eu estou?
Concha: Lamento. Não podemos fazer nada.
Steven: Mas você falou para gente que concertava qualquer pérola!
Concha: A forma física apresenta danos, mas a pérola está perfeitamente bem. A ferida deve ter sido tão profunda que continua se apresentar, apesar do fato da pérola estar concertada.
Steven: Então é uma ferida psicológica?
Pérola Rosa: Que absurdo! Eu estou bem. (Mais rachaduras são feitas em seu rosto)
Steven: Ah!
Pérola: Como a Branco pode ser tão descuidada?
Pérola Rosa: Ah não, Pérola. Você entendeu tudo errado. A Rosa fez isso.
Pérola: O que você disse?
Steven: Pérola, não!
Pérola Rosa: Foi uma história engraçada na verdade. Um dia, Rosa ficou cansada de pedir uma colonia para as Diamantes Amarelo e Azul e pediu direto à Branco e é claro que a Branco disse que ela não estava pronta para liderar e ela ficou uma fera.
Pérola: Uma fera? Mas do que você está falando?!
Pérola Rosa: Você lembra de como ela tinha poderes destrutivos. Fazia birra de um lado para outro. Tinha um grito que rachava paredes. Ela não queria me machucar. Por acaso, eu estava perto dela demais no momento.
Steven: Não importo! Eu vou concertar!
Pérola: Poderes destrutivos? A Rosa não tinha poderes destrutivos. Ela era curadeira. Ela não fazia birra. Ela escondia os sentimentos.
Pérola Rosa: A Rosa que eu conhecia não sabia guardar segredo nenhum.
Pérola: Você está brincando?! Na verdade ela era boa até de mais em guardar segredos. Até de mim! (Steven se irrita e fica rosa)
Steven: Chega! Eu não aguento mais ouvir as coisas horríveis que ela fez, está bom?! Eu não quero mais ouvir disso. Não quero nem pensar mais nisso!
Pérola: Steven.
Steven: Eu só quero concertar isso! (Steven grita e quebra todo o local. Pérola Rosa se agacha traumatizada. Steven olha seu reflexo no chão e se assusta com o que fez. O Recife fica vermelho)
Concha: Lamentos muito pelos problemas que as pérolas defeituosas causaram. Pérolas que apresentam problemas tão severos precisam ser rejuvenescidas.
Steven: O que?! (Pérola Rosa e Pérola são presas em uma concha formada na plataforma)
Concha: Quando o processo estiver completos elas obsedarão sem falta.
Steven: Não, não, não! (Steven começa a bater na concha) O que eu fiz?! Concha, para!
Concha: Não se preocupe, Steven Universo. Suas pérolas estão prestes à serem melhores que novas. (Uma tela é aparece, mostrando uma visão dentro da concha) Fique à vontade para assistir ao progresso na tela. (Se inicia o progresso de rejuvenescimento e as pérolas começam a gritar. Pérola encosta sua mão sobre o ombro de Pérola Rosa)
Pérola: Me desculpe por não acreditar em você. Parece que eu ainda invento desculpas para ela... (Pérola Rosa segura sua mão)
Pérola Rosa: Era isso que eu estava fazendo, mas ela não tinha a intensão. (Lágrimas caem sobre seu rosto)
Pérola: Mas você se machucou. Se machucou muito! (Pérola segura Pérola Rosa)
Pérola Rosa: Eu me machuquei muito mesmo. Como você venceu a dor? (Pérola a abraça)
Pérola: Eu não venci. (Pérola Rosa abraça Pérola também e elas se fundem, formando Mega Pérola)
Steven: Se fundiram!
Concha: Alerta! Entidade não autorizada detectada no complexo. Protocolos de defesa ativados. (Protocolos de defesa avançam em Mega Pérola e ela invoca sua arma, cartando-os)
Steven: Rápido! Vamos voltar para a entrada e desativar o Recife! (A porta do centro de tratamento se fecha. Mega Pérola pega Steven e quebra a porta com sua arma. Lasers se ativam e Mega Pérola desvia) Boa, quase lá! (Conchas são formadas, fechando o caminho para a entrada. Protocolos agarram Mega Pérola, impedindo-a de andar)
Mega Pérola: Agora é com você, Steven. (Mega Pérola transforma sua arma em uma broca e atira contra as conchas, formando um buraco, onde Steven é arremessado e convoca seu escudo para andar sobre ele e desativa o Recife. As conchas se abrem, mostrando Mega Pérola deitada sobre o chão)

(Em Beach City, Steven está sentado na areia, mexendo nela com um graveto. Mega Pérola aparece ao seu lado)
Steven: Me desculpa. A viagem toda foi para nada.
Mega Pérola: Não, não foi para nada. As pérolas da sua mãe nunca entenderam tudo. Uma sabia que sua mãe estava tentando mudar, mas não entendia o por quê. A outra nunca esperou que ela mudasse. Agora eu consigo entender tudo. Agora, elas tem finalmente uma a outra.
(O episódio encerra com Mega Pérola se desfundindo com Pérola e Pérola Rosa segurando as mãos)

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.